sábado, 10 de novembro de 2018

Sobre um silêncio barulheto


Havia uma claridade.
Em um beco da cidade...
Um casebre ali se encontrava..
Com as portas abertas para imensidão..
E num vago instante se sentava...
O poeta e a multidão...
Ali o silêncio imperava no ruído ensurdecedor da sala vazia.
O poeta escrevia.
O prefácio saia..
Ele, magia.
Via...
E olhava a triste tinta...
E alegrava o papel!
Sua mente eclodia novos pilares.
Eram cantos circulares onde ninguém passava.
Paredes curvas com instantes retos...
Ali não havia nem um inseto.
Como um todo cheio de nada..
Ali...
Histórias e livros ali havia.
Altas eram as ideías...
Vibrava a Plateia...
Alcoolizada a plateia estava...
Litros e litros.
Embebidos em palavras mudas.
Fortificada em frases e ventos...
Como um motim de brisas surdas...
Aquela voz, silenciosa e aguda ouvia...
Ouvia.
Via...
Fazia...
Vazia. 

sábado, 8 de julho de 2017

Sobre Escrever




Como falava um tal de Machado de Assis: Escrever é umas questão de colocar acentos...
Vou por então palavras em meu argumento...
Pois alguns papéis estão bem rasurados..
Saem cartas, poemas e conversas...
Versos e corações rasgados...
Um poeta dilacerado.
Põe em papel amassado...
Algum significado.
E assim vai onde as palavras emergem...
Pertinho de onde os pensamentos convergem.
E depois de quatro orgasmos as palavras saem mais...
Pois descobre-se que...
Quando a caneta pensa como lápis.
Não são as linhas que surgem...
São as palavras que vem.
Escritas, rasgadas e por aí...
Em estrofes ou parábolas elas se definem...
Riscos, rasuras e temas...
Escreve ali...
Um poema.
Rima aculá...
Pode ser dificil de achar...
Mais fácil de embaralhar.
Mas o melhor é que elas urgem...
Urgem de tempo...
Surgem ao vento...
E o pensamento?
Esse flui como uma caneta...
Risca a cada poema.
Mistura e embaralha as letras...
E daí vão...
E sem fim ou opção...
Escrevo um poema de grão em grão.

segunda-feira, 29 de maio de 2017

Sobre um Amor

Não sei quantos chorinhos fazem um sorriso...

Mas sei quantos sorrisos fazem o meu dia.

Vida acordada de madrugada.

Amor, paz ensolarada.

Uma fralda trocada.

Uma palavra murmurada...

E assim vão os meses passando em sintonia.

Vento, amor e poesia...

E aquela risada que contagia.

E assim ganho o dia.

O dia sobre um amor.

Que atrai o bom humor...

O calor de um coração infantil que reflete cada expressão de versos escritos nas minhas rasuras...

domingo, 21 de maio de 2017

Sobre o dia



Domingo dia de descansar...
11:24, hora de acordar.
Troca fralda, toma banho...
Vamos logo com esse banho!
Sem enrolar...
Se arrumar!
Um motor ligado, uma cadeira de bebê...
Eu, Helena e você...
Um dia claro, uma boa luz...
Um rio, um caminho, um olhar que seduz...
Almoço e amor...
Esboço de humor!
Um sorriso...
É o aviso!
O cair das folhas, o gotejar da chuva...
Passeios, amores fora da curva.
E assim vai...
Fluindo...
Como o verso e o coração...
Como a rima e a emoção.
Tudo inspira quando a vida é poesia...

segunda-feira, 1 de maio de 2017

60 dias de Amor



60 dias de amor


A eternidade do momento é incrível.

60 segundos ,60 minutos, 60 horas, 60 dias...

É assim que vai o amor...

Crescendo com o tempo.

Vento...

Aumento...

Sentimento!

A cada riso, a cada sonho...

Um amor a qual não me oponho.

Viajo, penso e sigo...

Suas risadas, seus sorrisos...suas palavras...

Tornaram meus dias diferentes.

Presentes...

Contentes.

Como é bom falar com seu olhar...

Me expressar com seu chorinho.

Cada hora, cada fralda...

Cada madrugada...

Observando que o seu melhor é o meu maior...

E aprendo como é viver...

Vou é ntender as suas perninhas em movimento.

E reconhecer o quanto diz...

E a cada choro, eu me proponho...

Acordar, cuidar e amar...

Essa linda princesinha que me ensinou em 60 dias o que é realmente se apaixonar.

sábado, 11 de março de 2017

Mulheres no meu coração

 

O sol a raiar...
O motivo de acordar!
Correr e trabalhar.Estudar...

A vida a festejar...
Me fazem brilhar!
Apaixonar...
Umas nasceram para brilhar, outras nasceram para me amar...
Outras para ensinar e outras para agregar...
E assim vai continuar a meu coração acalentar...
Mulheres que meu coração nasceu e aprendeu a amar.
Vamos lá, escrever e rimar...
Pois se eu poetizar é que irei mostrar...
O quão importante é ter mulheres para amar.
E por essas minha vida dedicar.

terça-feira, 24 de janeiro de 2017

O Doce Puro do Amor



Seja em momentos
Seja em risadas
Seja alegria
Cada sentimento
Cada pegada
Está na magia
O no sabor...
Doce e puro do amor